20 de jun de 2010

-

Naquele dia pude perceber que o colorido perdeu um pouco a sua mágica. Não nas suas palavras e ações e manias de me fazer ver o que só eu não enxergo. Mas em ver o que eu não queria enxergar. Quando me dissestes que sou a única de confiança por ingenuidade, se assim posso dizer, hesitei em decidir se ficava alegre ou triste. Preferi ficar quieta, analisando o fato de que não serias capaz de mentir pra mim neste sentido.
E eu pude ver, então, que enquanto tem gente caminhando pelo presente, buscando o futuro há outras que fazem questão de não aceitar o passado e retomar a ele a cada momento. Enquanto alguém vê e sorrir para o que tem, há sempre os que insistem em não ter nada.
Tem coisas das quais me cansei. Odeio sua hipocrisia em achar que o mundo deve ir a você, odeio o teu medo de tentar, odeio o teu medo de aceitar tudo como normal e odeio mais ainda as vítimas da própria vida queconstruiu.
Não me ensinaram a ficar parada olhando o sol nascer para dizer que é dia.

0 comentários:

Postar um comentário