24 de abr de 2011

- Tão natural como a luz do dia


Sua mão entrelaçou na minha como forma de um laço, guiando-me até sua cintura como se quisesse sentir o aproximar um pouco mais. Os passos me levavam de um lado para o outro, numa melodia não tão familiar. Enquanto envolvia minha cintura eu envolvia seu pescoço e cruzava as mãos por trás.

Os rostos que estavam colados lateralmente se afastaram e sorriam um para o outro, foi neste momento que tudo clareou e se mostrou pela primeira vez.
Não eram aqueles olhos que eu queria olhar. Pelo primeiro instante a respiração ofegou; não era aquele sorriso que eu queria ver. Por um instante hesitei em sair dali, mas o que fiz foi segurar mais forte em sua mão, sem um motivo qualquer de lógica. Não que ágüem percebesse.

Sua mão subiu para o meu ombro e só o que eu conseguia pensar era em outra situação longe dali. O que parece engraçado é pensar em algo distante e rápido, difícil e estranho, com aquele perfume bem característico no ar, transpassando centímetros e suavizando o redor.

Não era aquela voz que eu queria escutar, emitindo elogios e frases meio descompensadas, retardando um descanso. Você me girou, soltou minha mão, o vestido se levantou um pouco e os olhos piscaram; o ritmo não era mais tão perfeito como antes.

O giro se transmitiu. Um vento, um sol, uma sintonia. Um sorriso perfeito e alegre, uma voz que eu queria escutar e uns olhos que eu queria ver. Era mais do que aquilo tudo; uma dança de sentimentos da vida. Sua mão entrelaçou na minha como forma de um laço, guiando-me... Sem mais palavras.

23 de abr de 2011

- Se não for para me fazer voar bem alto, não me faça tirar os pés do chão



- Você merece alguém insanamente, inexplicavelmente, perfeitamente e completamente apaixonado por você. Abre teus olhos, esse alguém sou eu. The Romantics

15 de abr de 2011

- You know what I mean

Reparei que teus olhos pousaram sobre mim de uma maneira diferente, cuidadosa e aproximada. Algo nos chamou atenção. O que está escondido se tornou mistério a desvendar e perguntas a fazer. Um toque de mão virou algo a desejar em cada instante.

Conversas sempre foram traçadas indiretamente em meio a assuntos rotineiros. Um olhar se fixou e pude ver que teu sorriso é tão bonitinho que me faz sorrir junto. E eu sinto um desejo constante de querer que você esteja por perto e converse comigo; suas respostas são perfeitas para minhas perguntas.

Hoje eu queria um olhar seguido da tua mão gelada tocando no meu braço, um olhar e um toque dispostos e não opostos. Ah vai logo! Faça as coisas mágicas acontecerem que eu estou esperando. Aproveite e cante aquela canção.

Só se por acaso você queira saber: eu reparei que você reparou que eu estou te reparando. O motivo do meu sorriso já corresponde a ti.

10 de abr de 2011

- When you look at me you don't know how I feel


Ela não queria que o champanhe surgisse como mágica em seu copo; ela queria apenas que algo a surpreende-se no meio do jantar. Ela não queria um cara perfeito, dos seus sonhos; só queria alguém que ela gostasse e gostasse dela.

Como um perfume no ar, é isso que ela sentia. Aquele sorriso de alegria por olhar fixamente em seus olhos, um brilho incomum. Poderia senti-lo por perto, quando ele encostava sua cabeça em seu ombro e pegava na sua cintura.

Isso tudo era o que ELA achava e sentia, só restava saber o que ELE achava e sentia. Ela queria um dia ser alguém pra ele, alguém que na verdade não existe e a fantasia cogitou criar. Alguém que ele realmente se esforçasse para dar certo, alguém com quem ele pudesse compartilhar sonhos e querer um futuro junto.

Seus olhos estalavam frente a situações que colocavam seu desejo em prova. Essencial. Essa é a palavra a que a ele se resumia. Sentimento. Saudade. Inventou uma desculpa para o procurar, ligou; não conseguiu. Inventou uma desculpa para dizer que ainda o amava. Também não conseguiu. Era uma garota pedindo para um menino lhe amar.

- Certo. – Ela está segurando a cabeça. – Certo. Escute. Eu não nego que estava pensando em você. Não nego que você acabou entrando no... Mas isso não quer dizer... – Ela levanta os olhos. – Eu estou pensando em você na maior parte do tempo. Essa é a verdade, eu penso em você.