14 de mai de 2011

- I can not sleep I can not dream tonight



Sinto falta de algo que nunca tive, mas sempre esteve aqui comigo. Aquela falta que, se eu não sentir, rompe a melodia do dia e me faz deixar de pensar em você. É uma falta que não se cabe em só pensar.

Aquela saudade de um viver distante e sem nada concreto, de uma dúvida intensa e um querer duvidoso. De uma imaginação abstrata do teu beijo e do teu toque. A saudade de passar dias sem te ver e quando enfim consigo o que quero acontece que me retomo para mais longe do que estava.

E eu não consigo ficar perto; ou timidez, ou disface, ou medo, insegurança...

Nunca tentei te contar o que eu queria. Mas, se adiantar de alguma coisa, não falte com sua presença por aqui. O teu afeto me afetou, isso é um fato consumado que não requer explicação.

Não me espere até o final se não for para ficar. Nem chame minha atenção se for por acaso. Mas se quiseres ser memorável, só me leve para perto de ti, isso já basta. A falta que eu sinto passa com isso.

Que as horas passem rápido, que a lua apareça com mais frequência e que o seu rosto se apague por um instante e enfim chegue o momento que eu tanto quero. Mas nunca esqueça do que eu realmente quero...

1 comentários:

Janne disse...

"Sinto falta de algo que nunca tive, mas sempre esteve aqui comigo."

Porque isso acontece simplesmente com uma multidão de pessoas...


Bjoks =)

Postar um comentário