9 de set de 2010

- Abaixo do céu

Eu não te contei o sonho que tive com você; você me carregava no colo como uma simples forma de cuidado. Também não te contei às palavras que tanto queria dizer, mas não parecem apropriadas,
Esqueci de mencionar a sintomatologia da vida, e os processos não patológicos que a circunda. Nem me toquei do real significado; nem relatei das trajetórias e pensamentos que me envolvem, me aproximam e me afastam da realidade calculada com meticulosidade.
Esqueci de te perguntar o que fazes por aqui com tanta freqüência e o que rodeia o teu ar. Perguntei somente teu nome por querer saber de que se trata.
Eu não sussurrei os pesadelos que necessitava compartilhar, e as pedras de giz que precisava para escrever no asfalto o meu nome; com letras maiúsculas contornadas pelo calor e borradas pelos pingos de água que desciam rumo a alguma camada profunda da terra.
Era uma visão turva e torta de um míope. Era um carregar simbólico que despertava um lindo sorriso de um sibilo sigiloso, em busca de um desejo qualquer; eram palavras desenroladas indo para seu ouvido através do caminho que desejava. Era o seu desejo transparecendo no meu sonho da tarde.
Quando vou perceber que, se eu estiver que querer vai ser você.

1 comentários:

Laari Ferrari disse...

OI! Eu vim aqui dizer que eu adoro o seu blog, é tão romântico *-*
Então eu deixei um selinho pra vcs no meu :
http://heylittlecrazy.blogspot.com/
Deem uma passadinha lá se não for incomodar...
bjs ;*

Postar um comentário