8 de mar de 2011

- O que for pra ser vigora

Se eu te perguntasse, você negaria. Como uma resposta adaptativa frente a uma situação desagradável. Você faria isso por medo de si, por medo de mim, ou por medo de qualquer outra coisa.
Não sei se me falo da realidade do seu contexto: uma distância tão grande e uma indecisão tão profunda; ou da realidade do meu contexto, uma dúvida permanente e um medo assustador. A dúvida vem do não saber optar frente a três opções e o medo é o de não conseguir com que as duas partes de unem e ter de encarar a verdade não planejada.
Das nossas coisas que eu me lembro é o seu poder de saber o que se passa comigo e o meu poder de retribuir o mesmo. Dos meus sonhos o que eu mais me lembro é de sempre construí-los sozinha, sem depender de ninguém para executá-los.
Recentemente tenho repetido a frase de felicidade várias vezes. talvez para me convencer disso ou para tentar achar o que há de errado. E a verdade é que eu não consigo achar nada de que eu me arrependa e peça para mudar. Dentro dos meus objetivos, você não se encontrava. Talvez esta tenha sido a questão, apesar de querer nunca almejei.
Sabe aquela vontade de jogar tudo pro alto e viver do que for designado?! Eu não tenho isso, meus planos me seguem e me rodeiam. Se não acontecer, ao menos busquei. Sabe aquela vontade de sumir!? Eu tenho isso, mas a realidade me consome e me diz que de nada adianta fugir.
Sabe aquele sonho de ter asas!? Eu sinto que isso está começando, de acordo com as minhas asas. Mas sabe aquela pergunta!? Se eu me perguntasse, eu negaria. Como uma resposta adaptativa frente a uma situação desagradável. Eu faria isso por medo de mim, por medo de ti, ou por medo de qualquer outra coisa.

1 comentários:

Felicidade Clandestina. disse...

''Sabe aquela vontade de jogar tudo pro alto e viver do que for designado?! Eu não tenho isso, meus planos me seguem e me rodeiam. Se não acontecer, ao menos busquei. Sabe aquela vontade de sumir!? Eu tenho isso, mas a realidade me consome e me diz que de nada adianta fugir.''

Eu sei Mari, e sei que temos isso em comum...

fique sempre bem. Beijos

Postar um comentário